Translate

23 de outubro de 2012

SILÊNCIO DA NOITE

É tarde, o dia vai morrendo
A noite veste a rua de silêncio
Ouço o uivo do meu tormento
É voz muda que ninguém ouve
É dor invisível que ninguém vê

É tarde, lá dentro chove
Lágrimas sustidas
De maculas retidas no coração
Chova em mim, chova em mim
A paz na minha inquietação

É tarde, a lua ilumina a noite
E nunca a deixa só, assim
Me auxilie Jesus Cristo
E com o Seu amor ilumine
A noite que tarda em mim


Sóninha Santos