Translate

11 de outubro de 2012

ESQUARTEJO DE MIM EM MIM

Em mim,
Morrem todos os pensamentos
Estão em coma todos os sentimentos.
De mim,
Escorrem os sonhos, as paixões,
Derretem-se as ambições.
Em mim,
Mora a desilusão, morreu a canção,
O soneto é fúnebre.

De mim,
Se esconde o eu, revolta-se o ego
Distorce-se o conceito de mim mesma.
Em mim,
Sou prisioneira,
Da certeza traiçoeira.

De mim,
Fui ...
levada ...
cativa ...


Ouço o tino da liberdade
Mas cobre-me a ansiedade
Resgate-me a esperança
Devolva-me a lembrança
Que em mim,
Mora a força de vencer
Que de mim,
Nasce a coragem de viver
Sóninha Santos
Autora: Sónia Fernandes Santos