Translate

19 de outubro de 2014

AINDA QUE MAL - Carlos Drummond de Andrade


Ainda que mal pergunte,


ainda que mal respondas; 

ainda que mal te entenda,


Ainda que mal repitas; 

ainda que mal insista, 

ainda que mal desculpes;


Ainda que mal me exprima,

ainda que mal me julgues; 

ainda que mal me mostre, 


Ainda que mal te encare, 

ainda que mal te furtes; 

ainda que mal te siga,


Ainda que mal te voltes; 

ainda que mal te ame, 

ainda que mal o saibas; 


Ainda que mal te agarre, 

ainda que mal te mates; 

ainda assim te pergunto


e me queimando em teu seio, 

me salvo e me dano: AMOR.




18 de outubro de 2014

Poesia Africana - Links


Poetas Africanos Site
António Jacinto - Angola Poemas
António Cardoso - Angola Poemas
Arménio Vieira - Cabo Verde Poemas
Agnelo Regalla - Guiné Bissau Poemas
Olinda Beja - São Tomé e Príncipe Poemas

NDALU DE ALMEIDA ( ONDJAKI )

há no silêncio do ar

uma paz autorizada...

um murmúrio lírico

no renascimento

de cada momento.

o pássaro brinca entre uma nota de assobio

e um sopro de vento.

a borboleta adormece — encantada.




para haver paz

há que caminhar silêncios.

Fanatismo - Florbela Espanca


Minh'alma, de sonhar-te, anda perdida.

Meus olhos andam cegos de te ver.

Não és sequer razão do meu viver

Pois que tu és já toda a minha vida!


Não vejo nada assim enlouquecida...

Passo no mundo, meu Amor, a ler

No misterioso livro do teu ser

A mesma história tantas vezes lida!...



"Tudo no mundo é frágil, tudo passa...

Quando me dizem isto, toda a graça

Duma boca divina fala em mim!



E, olhos postos em ti, digo de rastros:

"Ah! podem voar mundos, morrer astros,

Que tu és como Deus: princípio e fim!..."